Atenção Servidores: Primeiro o calote. Agora, parcelamento de salários dos servidores do GDF. – Chega Rollemberg!


O SINDSER repudia a intenção do governo Rollemberg de parcelar os salários dos servidores já a partir do mês de agosto, conforme anunciado pela imprensa na data de hoje, dia 27/07/2017.

 
A confirmar essa intenção, teremos chegado ao ápice da irresponsabilidade, descaso e desrespeito praticados pelo governo contra os servidores públicos do GDF que, assim como o governo Federal, coloca a culpa da crise no segmento. Crise essa que o governo Rollemberg ajudou a construir e que agora se volta contra eles mesmos com popularidades despencando ladeira abaixo.
 
A administração pública do DF está caótica, as cidades abandonadas à própria sorte, serviços essenciais como saúde e segurança definham a cada dia. Não há uma obra significativa feita por esse governo, portanto, qual seria a justificativa para parcelar salários?
 
Não aceitaremos mais esse ataque aos servidores públicos do GDF e estaremos unidos, junto com as demais categorias do serviço público, além de parlamentares alinhados com as reivindicações dos servidores públicos para cobrar do governador Rollemberg o respeito que os servidores merecem.
 
Desde já, o SINDSER convoca os servidores e as servidoras para se manterem mobilizados e preparados para uma convocação dos Sindicatos, CUT e Associações, a qualquer momento, caso o GDF mantenha esse nefasto calendário de parcelamento de salários.
 
Parcelamento dos salários, não!
 
Veja abaixo matéria que saiu no jornal de Brasília:
 

GDF parcela os salários de servidores em agosto

Vai pagar, mas parcelado. O Governo do DF aderiu à modalidade dos estados falidos e também deve escalonar os salários dos servidores públicos já a partir do próximo mês. O governador Rodrigo Rollemberg já teria até avisado aos mais chegados que pretende pagar 80% dos vencimentos de agosto no quinto dia útil do mês de setembro e o restante no dia 20.

 

Dificuldades financeiras

Oficialmente, o Palácio do Buriti diz que não há decisão tomada a esse respeito. Mas concorda que todo fim de mês as dificuldades são grandes para juntar o dinheiro e quitar a folha dos servidores. Uma sinalização neste sentido ainda dependeria dos resultados da arrecadação e de repasse de recursos federais.

 

Sindicalistas cientes

O presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle, disse a representantes das categorias da Polícia Civil do DF, ontem, que os tempos são austeros. “Neste segundo semestre, se não for tomada uma atitude, os salários correm risco. É preciso ter precaução”, disse o deputado, depois da reunião. No Buriti e na Secretaria de Fazenda, só se fala na dureza que tem sido pagar salário nesta gestão.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.