Sindicatos se mobilizam contra cortes de Izalci


Sindicatos se mobilizam contra cortes de Izalci

Depois do pré-candidato ao Governo do DF (GDF) Izalci Lucas (PSDB) pregar corte de gastos caso seja eleito e, para isso, indicar a extinção da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap), uma onda de críticas choveu em cima do tucano. Alguns sindicatos, inclusive a Associação dos Servidores da Terracap (Aster), se manifestaram contra a promessa. Segundo a Aster, o pré-candidato teria que discutir o futuro da Terracap com a União, acionista da empresa; e não se posicionar de forma unilateral. O Sindser alegou que a Terracap tem enfrentado problemas após assumir a construção do Estádio Mané Garrincha, mas afirmou que a empresa está se recuperando. “A Terracap foi construída por seus empregados, faz parte da história de Brasília, e candidatos que venham com mãos de tesoura destruir o nosso patrimônio que voem para bem longe do DF”, diz nota do Sindser.

TCDF decide legislar em cima de vagas para concursos

Para acabar com algumas dúvidas e questionamentos, o Tribunal de Contas do DF (TCDF) decidiu estabelecer critérios sobre o preenchimento de vagas para deficientes em concursos públicos, a partir de uma normativa publicada no Diário Oficial do DF de ontem. Apesar de ter sido aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Legislativa do DF (CLDF), a normativa gera dúvidas sobre a prerrogativa do Tribunal em atuar nesse tipo de assunto que, pela Lei, caberia ao Legislativo. Poderá ser questionada.

Manobra da CLDF esconde derrubada de veto e aprova Estatuto da Família

Pré-candidata a deputada distrital pelo Partido dos Trabalhadores (PT), a ativista social e feminista Hellen Frida saiu em defesa da comunidade lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros e pessoas intersexuais (LGBTI) e de todas e todos aqueles que lutam por sua sociedade inclusiva, segundo ela. A gestora da Casa Frida, um espaço cultural que fica em São Sebastião, criticou a derrubada do veto ao projeto de lei que cria o Estatuto da Família no DF. De autoria do deputado Rodrigo Delmasso (PRB), o PL define família como uma instituição formada, exclusivamente, por meio do casamento ou da união estável entre homem e mulher, apenas. “Família é ambiente de amor. Qualquer outro critério é violência institucional. São os laços de amor, de solidariedade, de fraternidade e de liberdade os únicos critérios capazes de fortalecer a humanidade. O núcleo familiar pode, sim, ser formado de união entre um homem e uma mulher. Mas também por casais homoafetivos, o amor é livre”, alega.

Matéria publicada no Jornal de Brasília – 14/06/2018



Posts Relacionados