TCDF dá prazo de 15 dias para GDF apresentar estudos sobre Iprev


TCDF dá prazo de 15 dias para GDF apresentar estudos sobre Iprev

Ação foi apresentada pelo distrital Wasny de Roure, que contesta a reforma da Previdência aprovada na CLDF

 O plenário do Tribunal de Contas abriu, nesta terça-feira (31/10), prazo de 15 dias para que o GDF apresente novos estudos sobre a viabilidade da fusão dos dois fundos do Instituto de Previdência dos Servidores do DF (Iprev).Após o relator, Renato Rainha, se manifestar pela cobrança de explicações, os demais conselheiros da Corte acompanharam o voto.

A ação em análise foi apresentada pelo distrital Wasny de Roure (PT), um dos deputados que se opuseram à reforma da Previdência, aprovada pela Câmara Legislativa em 27 de setembro.

O parlamentar alega que nem o GDF nem o Iprev apresentaram estudos para justificar a união das reservas financeiras do instituto. Segundo o petista, essas análises são essenciais para saber se a medida pode desequilibrar as contas do instituto.

“Espero que os argumentos que apresentei pela inconstitucionalidade e ilegalidade da medida sejam acatados, reestabelecendo a moralidade no regime de Previdência dos servidores do GDF”, afirmou Wasny.

Na véspera da votação, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) disse estar tranquilo com relação à legalidade da reforma da Previdência. “Esse procedimento (mudanças no Iprev) está se transformando em referência para o país. Vários governadores têm me procurado para conhecer o modelo, principalmente pela forma adequado como foi feito”, disse o chefe do Executivo.

Fonte: Metrópole



Posts Relacionados